top of page

Cafeína: sua aliada para mais energia ou vilã que causa tremores, dor de cabeça e insônia?


Esta semana, atendi uma paciente com tremores persistentes e acentuados, sem causa neurológica identificada (por meio de exames solicitados pelo neurologista). Outras queixas incluíam dor de cabeça, cãibras e insônia recente. Como a paciente pratica de 4 a 5 horas de atividade física por dia, minha primeira hipótese foi hipoglicemia. No entanto, durante a consulta, identificamos que a paciente consome uma grande quantidade de café (1 garrafa por dia), frequentemente ingere bebidas energéticas (Red Bull) e bebe pouca água.


Apesar de a prática intensa de esportes poder causar variações na glicemia que justifiquem os sintomas de tremores, dor de cabeça e insônia como respostas do corpo à baixa disponibilidade de glicose, parece-me que o alto consumo de cafeína está por trás desse quadro e pode ser facilmente revertido com ajustes dietéticos. As cãibras poderiam ser causadas por deficiência de magnésio e sódio, além de desidratação, fadiga muscular ou má circulação.


Saiba algumas informações importantes sobre a cafeína e observe se ela está sendo sua aliada ou inimiga.

A cafeína é um estimulante natural encontrado em várias plantas, incluindo grãos de café, folhas de chá, sementes de cacau e nozes de cola. Ela atua no sistema nervoso central, bloqueando o relaxamento e a sonolência. Isso resulta em aumento do estado de alerta, energia e concentração. No entanto, além dos efeitos estimulantes, pode causar efeitos colaterais como tremores, insônia, aumento da frequência cardíaca e dores de cabeça, especialmente quando consumida em excesso ou por pessoas sensíveis.


Quais alimentos são fontes de cafeína?

  • Chás: Chá preto, verde, branco e chá mate contêm cafeína. O chá preto geralmente tem uma concentração maior, enquanto o verde e o branco têm quantidades menores.

  • Refrigerantes: Muitos refrigerantes, especialmente os de cola, contêm cafeína. Marcas populares como Coca-Cola e Pepsi são exemplos conhecidos.

  • Bebidas Energéticas: Bebidas como Red Bull e Monster contêm cafeína em quantidades significativas.

  • Chocolate: O cacau contém cafeína, então produtos à base de chocolate, como barras de chocolate, chocolate quente e sobremesas de chocolate, também são fontes de cafeína.

  • Guaraná: O guaraná, uma planta nativa da Amazônia, é usada em algumas bebidas e suplementos e contém uma alta concentração de cafeína.

  • Café descafeinado: Embora o nome sugira ausência de cafeína, o café descafeinado ainda contém uma pequena quantidade de cafeína.

  • Bebidas à base de chá gelado: Muitas bebidas à base de chá gelado, especialmente aquelas comercializadas como chás energéticos, contêm cafeína.

  • Medicamentos: Alguns medicamentos de venda livre e prescritos, como analgésicos (por exemplo, Excedrin) e medicamentos para resfriado e alergia, contêm cafeína para aumentar sua eficácia.

  • Suplementos alimentares: Alguns suplementos dietéticos, especialmente aqueles destinados a aumentar a energia ou promover a perda de peso, contêm cafeína.


Como a cafeína pode causar tremores, dor de cabeça e insônia?


Tremores

  • Estimulação do sistema nervoso central: A cafeína bloqueia os receptores de adenosina no cérebro, aumentando a atividade de neurotransmissores excitantes como a dopamina e a norepinefrina, levando a uma maior excitação muscular e podendo causar tremores.

  • Liberação de adrenalina: A cafeína estimula a liberação de adrenalina, o hormônio do "lutar ou fugir", que prepara o corpo para uma resposta rápida e pode resultar em tremores.

  • Sensibilidade individual: Algumas pessoas são mais sensíveis aos efeitos da cafeína, experimentando tremores mesmo com doses menores.


Dor de Cabeça

  • Vasoconstrição e vasodilatação: A cafeína causa vasoconstrição (estreitamento dos vasos sanguíneos) no cérebro. Quando seus efeitos diminuem, ocorre vasodilatação (dilatação dos vasos sanguíneos), resultando em dor de cabeça.

  • Efeito diurético: A cafeína tem efeito diurético, aumentando a produção de urina e podendo levar à desidratação, uma causa comum de dor de cabeça.

  • Dependência e abstinência: O consumo regular de cafeína pode levar à dependência. Reduzir ou interromper o consumo pode causar sintomas de abstinência, incluindo dor de cabeça, que geralmente começa dentro de 12 a 24 horas após a última dose e pode durar até uma semana.


Insônia

  • Interferência no sono: A cafeína bloqueia a adenosina, que promove o sono e o relaxamento, mantendo o corpo em estado de alerta e dificultando o início e a manutenção do sono.

  • Meia-vida longa: A meia-vida da cafeína no corpo varia entre 3 a 5 horas, mas pode ser mais longa em algumas pessoas. Isso significa que a cafeína consumida à tarde ou à noite pode afetar o sono noturno.

  • Sensibilidade individual: A sensibilidade à cafeína varia, com algumas pessoas experimentando insônia mesmo com pequenas quantidades.


Dicas para Minimizar os Efeitos Adversos da Cafeína

  • Modere a ingestão de cafeína, especialmente no final da tarde e à noite, se você for sensível aos seus efeitos.

  • Mantenha uma hidratação adequada.

  • Evite consumir grandes quantidades de cafeína em um curto período de tempo.

  • Reduza o consumo de cafeína gradualmente, se decidir parar, para evitar os sintomas de abstinência.


Estar ciente dessas fontes é importante para monitorar a ingestão total de cafeína ao longo do dia, especialmente se você estiver tentando reduzir o consumo ou se for sensível aos seus efeitos.


Se os sintomas persistirem ou forem intensos, é recomendável consultar um profissional de saúde para uma avaliação mais aprofundada.


Assista ao vídeo sobre hidratação onde explico melhor os efeitos do café (a partir do minuto 19:30):





Para agendamento de consultas online ou presenciais em São Paulo, acesse https://www.mariseberg.com.br/consultas

278 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

تعليقات


bottom of page